[kads group="topo-1"]


O que recebemos de Deus?

O que recebemos de Deus?
Para a Doutrina Espírita “Deus é a causa primária de todas as coisas”, justo e bom, que não concede dons e não aplica castigos, e entrega a cada um segundo fizer por merecer.
Quando estudamos este conceito juntamente com outros dos princípios da Doutrina Espírita, vamos alcançando algumas conclusões. Entre elas pode estar uma visão mais clara da nossa condição existencial. Por exemplo: somos espíritos imortais, absolutamente livres (pelo princípio do livre arbítrio), vivendo os resultados justos às nossas escolhas (a cada um segundo fizer por merecer), e iguais perante Deus (ou, perante as leis da natureza).
Como avaliamos esta nossa condição? Como nos sentimos diante da imortalidade, da liberdade, da justiça e da igualdade?
Muito provavelmente, quando conseguimos compreender melhor tudo de bom que esta condição significa, nos sentimos em paz. A ansiedade dá lugar à serenidade e à perseverança. E egoísmo e o medo cedem espaço à fraternidade e à compreensão. E certamente cada um de nós poderia incluir várias outras impressões nesta avaliação.
O que fazer? Aproveitar a imortalidade, a liberdade, a justiça e a igualdade.

Compartilhe:

Sobre o Autor

Nelson José Wedderhoff

Nelson José WedderhoffEngenheiro Eletrônico; Professor Acadêmico na Faculdade Doutor Leocádio José Correia (FALEC); Coordenador de Grupos de Estudos Espíritas; e Conselheiro Editorial da revista SER Espírita.

Todos os Posts de: Nelson José Wedderhoff