Nas bancas!

.

.

Allan Kardec,
como ele mudou nossas vidas?

Com Allan Kardec, a morte física passou a ter outro significado para as pessoas. O sentido de moral ganhou força após a constatação de que não somos finitos. Se parte da humanidade já alcançou estes conhecimentos, foi graças ao trabalho desse cético professor francês!

Já nas bancas e nas principais livrarias de sua cidade!
Garanta a sua!

CLIQUE AQUI E SAIBA MAIS SOBRE ESSA EDIÇÃO!

Amigo da SER Espírita

Avaliar o presente antes de culpar o passado

Segundo o princípio da reencarnação, um cidadão investido em uma posição de responsabilidade por verbas públicas, que em lugar de aplicá-las na melhoria do ensino e da saúde pública, por exemplo, prefere desviar para benefício próprio, estará causando seu próprio infortúnio futuro, pois ao reencarnar, encontrará os efeitos daquilo que por ação ou omissão permitiu que acontecesse. Note a justiça originada na lei de causa e efeito e a ausência da necessidade de punição.

Leia mais

Saudade Engraçada
 
Ao possibilitar o despertar da consciência e o alargamento de nossa visão de mundo para agregar a realidade espiritual em nossos raciocínios, a Doutrina Espírita nos permite uma constante revisitação de nós mesmos, nossos objetivos, nossas opiniões e da forma como reagimos a cada um dos desafios que a vida nos impõe.Passamos a enxergar, por exemplo, nossa relação com o trabalho como algo extremamente positivo e dignificante, algo que nos possibilita sermos úteis a toda a sociedade, que nos confere a possibilidade de aprendermos e nos transformarmos em uma escala muito mais intensa. Essa visão positiva do trabalho contrasta com as ideias deturpadas daqueles que vêem tal atividade como o simples cumprimento de obrigações enfadonhas e sem sentido e que, permanentemente insatisfeitas,      nutrem devaneios com a possibilidade idílica de um ócio permanente e absoluto.
Textos Anteriores

Leia mais

A força das próprias convicções

Viver a força das próprias convicções é fundamental. Mas o que isso significa? Ao se perguntar “qual a cor do tronco da árvore?”, em 99% das respostas vem um firme e convicto “marrom!”. Sugiro que, ao circular pela cidade - não faça isso se estiver dirigindo – você tente encontrar um único tronco desta cor que valide tal posicionamento. Não desanime, pois há muitas outras coisas em que se acredita e que não passam de uma programação psicossocial, de uma verdade implantada como esta, algumas motivadoras de conflitos e guerras, e que não resistem a uma rigorosa verificação. Já parou para pensar nisso ou está muito ocupado? Aliás, você é capaz de pensar ou se limita a reproduzir modelos preconcebidos?

 

 


 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Leia mais 

Lucy Tavernezi

Metamorfose humana

É incrível como de tempos em tempos nós seres humanos nos mostramos tão atrasados e nos deixamos envolver por preconceitos e todo tipo de supostas diferenças entre uns e outros. Somos todos irmãos, filhos do mesmo pai e fomos criados para aprendermos a amar e evoluir espiritualmente para que um dia possamos chegar próximo do ser mais puro que já pisou neste planeta: Jesus Cristo.

Textos Anteriores 

Leia mais

Eternizar-se a cada Segundo

(...)como a mudança é permanente no Universo, uns a aceitam como processo e procuram dar-lhe um sentido novo, usufruindo dos seus resultados(...)

Textos anteriores

Leia mais

A lição mais importante

Vivemos sempre o resultado das escolhas que fazemos; é através destes resultados que faremos reflexão, reforçando ou não a direção que tomamos. Mas, será que as escolhas que temos feito refletem verdadeiramente nossas convicções? Será que elas estão representando na prática o que realmente somos? Afinal, como vamos saber os resultados decorrentes de nossas convicções se não as exercitamos? Elas representam legitimamente o que somos. 

Leia mais 

Colunista Emerson Granemann

Católicos, evangélicos, budistas e espíritas juntos

Em abril deste ano, no aeroporto de Congonhas, em São Paulo, tive o seguinte diálogo quando estava no caixa da livraria. Vi o livro que um rapaz estava comprando com o título "Jesus - O Maior Psicólogo que Já Existiu". Comentei que minha mãe tinha me presenteado com este livro e adicionei que apesar de não ser católico gosto muito de ler sobre o Jesus histórico (já li cinco livros a respeito), pois sua figura me fascina. Ele me perguntou se eu era evangélico. Eu respondi que sou espírita. Ele sorriu e disse que seu pai é evangélico, sua mãe é espírita, ele é católico e sua esposa, evangélica. E acrescentou que todos vivem em harmonia. Novos e bons tempos... Sorrimos, concordamos que todos têm o mesmo objetivo, que é ser feliz, e nos despedimos.

Leia mais

Viver feliz

Onde está o limite que separa a felicidade da infelicidade?

Poderá estar em nossa mente, que determina se somos ou não somos felizes.

Se fizermos uma análise das pessoas à nossa volta, iremos perceber que as que se consideram felizes demonstram essa felicidade nos seus atos, nos seus semblantes. Estão sempre dispostas, bem humoradas sejam quais forem as situações em que vivem sob o ponto de vista material, intelectual, social, profissional e familiar.

LEIA MAISS

Lançamento

ESTRUTURAS DINÂMICAS DO PENSAMENTO ESPÍRITA

Este livro traz a coletânea de orientações psicofonadas pelo espírito Antonio Grimm. As psicofonias (comunicações orais) foram ditadas através do médium Maury Rodrigues da Cruz, e são referentes às atividadesdo Núcleo de Ensino e Pesquisa (NEP) da Sociedade Brasileira de Estudos Espíritas (SBEE) no anos de 2011.

COMPRE AQUI

Enquete

Você já leu algum livro digital?
 

Realização