Nas bancas!

.

.

Allan Kardec,
como ele mudou nossas vidas?

Com Allan Kardec, a morte física passou a ter outro significado para as pessoas. O sentido de moral ganhou força após a constatação de que não somos finitos. Se parte da humanidade já alcançou estes conhecimentos, foi graças ao trabalho desse cético professor francês!

Já nas bancas e nas principais livrarias de sua cidade!
Garanta a sua!

CLIQUE AQUI E SAIBA MAIS SOBRE ESSA EDIÇÃO!

Amigo da SER Espírita

Avaliar o presente antes de culpar o passado

Segundo o princípio da reencarnação, um cidadão investido em uma posição de responsabilidade por verbas públicas, que em lugar de aplicá-las na melhoria do ensino e da saúde pública, por exemplo, prefere desviar para benefício próprio, estará causando seu próprio infortúnio futuro, pois ao reencarnar, encontrará os efeitos daquilo que por ação ou omissão permitiu que acontecesse. Note a justiça originada na lei de causa e efeito e a ausência da necessidade de punição.

Leia mais

Um Olhar Fraterno

 

Um importante primeiro passo seria percebermos que todos fazemos parte de uma mesma família, a família humana. Partilhamos o mesmo endereço cósmico – esse planetinha chamado Terra – e temos semelhantes necessidades de aprendizado nessa etapa de nossa evolução espiritual. Temos, evidentemente, diferenças culturais e de características biológicas, mas os laços que nos unem são muito mais sólidos e numerosos.
Textos Anteriores

Leia mais

O lixo nosso de cada dia

Para minimizar a quantidade de lixo nos aterros sanitários, as melhores práticas de sustentabilidade nos orientam a reduzir a quantidade do que compramos, reutilizar o que for possível e reciclar, aproveitando como matéria-prima, o que não é mais útil. Isso porque cada brasileiro gera, em média 1,35kg de lixo por dia, dos quais metade é orgânico. Faça-se uma experiência: sete dias sem levar o lixo para fora. Em uma casa com 4 pessoas, serão quase 40 kg de lixo acumulados atrapalhando a circulação, gerando mal-estar e exalações ruins e, com o tempo, inúmeras patologias. Jamais faríamos isso. Não é? Não com o lixo físico, mas o que dizer do mental?

Leia mais 

Lucy Tavernezi

Encontro pessoal

O ser humano alcançou nos últimos cinquenta anos uma evolução tecnológica incrível e está em todos os lugares do planeta conectado a todos e também aos acontecimentos em tempo real. É uma pena que não tenhamos seguido o mesmo caminho na evolução espiritual... Estamos cada vez mais ansiosos e deprimidos com os desafios diários. Esquecemos que a nossa força pode ser maior se estivermos em contato com o nosso próximo. As dores do mundo não pertencem apenas a minha pessoa, todos passam por seus momentos de provação. Sendo assim, todos têm algo para compartilhar com relação as suas experiências vividas, sejam elas boas ou más.

Textos Anteriores 

Leia mais

Eternizar-se a cada Segundo

(...)como a mudança é permanente no Universo, uns a aceitam como processo e procuram dar-lhe um sentido novo, usufruindo dos seus resultados(...)

Textos anteriores

Leia mais

A lição mais importante

Vivemos sempre o resultado das escolhas que fazemos; é através destes resultados que faremos reflexão, reforçando ou não a direção que tomamos. Mas, será que as escolhas que temos feito refletem verdadeiramente nossas convicções? Será que elas estão representando na prática o que realmente somos? Afinal, como vamos saber os resultados decorrentes de nossas convicções se não as exercitamos? Elas representam legitimamente o que somos. 

Leia mais 

Colunista Emerson Granemann

Católicos, evangélicos, budistas e espíritas juntos

Em abril deste ano, no aeroporto de Congonhas, em São Paulo, tive o seguinte diálogo quando estava no caixa da livraria. Vi o livro que um rapaz estava comprando com o título "Jesus - O Maior Psicólogo que Já Existiu". Comentei que minha mãe tinha me presenteado com este livro e adicionei que apesar de não ser católico gosto muito de ler sobre o Jesus histórico (já li cinco livros a respeito), pois sua figura me fascina. Ele me perguntou se eu era evangélico. Eu respondi que sou espírita. Ele sorriu e disse que seu pai é evangélico, sua mãe é espírita, ele é católico e sua esposa, evangélica. E acrescentou que todos vivem em harmonia. Novos e bons tempos... Sorrimos, concordamos que todos têm o mesmo objetivo, que é ser feliz, e nos despedimos.

Leia mais

Viver feliz

Onde está o limite que separa a felicidade da infelicidade?

Poderá estar em nossa mente, que determina se somos ou não somos felizes.

Se fizermos uma análise das pessoas à nossa volta, iremos perceber que as que se consideram felizes demonstram essa felicidade nos seus atos, nos seus semblantes. Estão sempre dispostas, bem humoradas sejam quais forem as situações em que vivem sob o ponto de vista material, intelectual, social, profissional e familiar.

LEIA MAISS

Lançamento

ESTRUTURAS DINÂMICAS DO PENSAMENTO ESPÍRITA

Este livro traz a coletânea de orientações psicofonadas pelo espírito Antonio Grimm. As psicofonias (comunicações orais) foram ditadas através do médium Maury Rodrigues da Cruz, e são referentes às atividadesdo Núcleo de Ensino e Pesquisa (NEP) da Sociedade Brasileira de Estudos Espíritas (SBEE) no anos de 2011.

COMPRE AQUI

Enquete

Você já leu algum livro digital?
 
Olhos da alma
PDF Imprimir E-mail

Diariamente acompanhamos notícias que nos chegam de todos os lugares do mundo em tempo real e na maioria das vezes percebemos que o foco é a nossa vida material e as grandes tragédias... Não recebemos informações dos abnegados Médicos sem Fronteiras que dedicam suas vidas a ajuda humanitária. Não sabemos dos heróis anônimos que estão em Laboratórios, Universidades e em lugares simples fazendo o melhor pela humanidade. Apenas vivemos a vida material recheada de orgulho, vaidade, luta pelo poder e glória. É por isso que estamos ficando doentes da alma. A depressão e outros sintomas têm entristecido o ser humano. É preciso haver o equilíbrio entre a vida espiritual e material para que o ser humano possa evoluir e ser feliz.

Esse presente chamado vida tem inúmeras alegrias que só podem ser percebidas e sentidas com a alma. É preciso aprender a sentir as emoções que nos chegam de todas as maneiras para não nos tornarmos seres ocos e secos por dentro. Nenhum de nós sabe quando será a partida para o polissistema espiritual, portanto necessitamos avaliar o que temos feito de nossas vidas para que não sejamos pegos de surpresa... É muito triste viajar com a alma cheia de mágoas, ressentimentos e remorsos acumulados.

Se após a sua avaliação perceber que sua vida é apenas material, reflita e busque a sua luz interior para que ela o ilumine na sua busca espiritual. O mundo passa a ter um colorido diferente quando nos abrimos à vida espiritual do ser. Reencontrar-nos-emos com a nossa essência e nesse instante fazemos conexões com nossos irmãos encarnados e desencarnados num processo contínuo de evolução e aprendizado. A nossa vida pode ser uma alegria constante, uma colheita abençoada a cada dia desde que tenhamos a coragem de abrir os olhos da alma. Nesse abrir os olhos da alma o ser humano percebe o que realmente importa nessa vida: o AMOR que une todos os seres nessa e na outra vida.
 
Por Lucy Tavernezi 
 

Realização